Notícias
Nota de repúdio

Rio de Janeiro, 14 de março de 2017.

 

Nota de repúdio à Circular E/SUBE n°2, de 09 de fevereiro de 2017.

 

A Associação de Professores de Francês do Estado do Rio de Janeiro – APFERJ vem, por meio desta, expressar seu repúdio à Circular E/SUBE n°2, de 09 de fevereiro de 2017, da Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, que retira por completo o ensino de Língua Francesa e Língua Espanhola da grade curricular das escolas públicas municipais do Rio de Janeiro.

Repudiamos igualmente o Decreto n° 31.187, de 6 de outubro de 2009, que tornou obrigatório o ensino de Língua Inglesa do 1° ao 9° ano do Ensino Fundamental nas escolas públicas municipais da cidade do Rio de Janeiro.

Tais decisões revelam uma política para o ensino de línguas estrangeiras totalmente arbitrária, na medida em que torna obrigatório o ensino de uma língua estrangeira, em detrimento de outras, que são tão importantes quanto, para uma educação ampla e emancipadora.

Vale ressaltar que o estado do Rio de Janeiro possui forte ligação histórica com a França, e que portanto, o ensino de Língua Francesa dialoga com os aspectos históricos e culturais de sua sociedade, podendo desempenhar um papel relevante na formação de seus habitantes.

Compreendemos a importância do ensino da Língua Inglesa, em meio ao mundo globalizado, mas discordamos da sua imposição, que parece privilegiar aspectos comerciais, além de implicar na falta de liberdade de escolha de uma outra língua estrangeira em uma sociedade diversificada. De um ponto de vista plural, essas medidas ferem a democracia, a diversidade, o pensamento crítico e a liberdade.

Dessa forma, não podemos deixar de manifestar nossa indignação e nosso desacordo com essas ações. Defendemos uma educação de qualidade, plurilíngue e multicultural, e nos solidarizamos com os professores de Francês e de Espanhol que atuam na rede municipal do Rio de Janeiro.

 

 

Pedro Armando de Almeida Magalhães

Presidente da APFERJ

VOLTAR